04 novembro, 2017

Cidade grande


Imagem: Sandro Andrade

Luzes...
Dezenas delas, 
Pequenos vagalumes que cortam o céu
E iluminam os olhos tão vagamente
Opacos e incrédulos. 

O céu
Negro como um mar ébano
Sem estrelas no fundo
Da água turbulenta.

A esperança
De um crescimento oportuno
No crânio do mundo 
Fez-se a solidão

Acontece
Que eu tinha aqueles braços
Que me abraçavam 
Eu tinha aqueles olhos
Que me olhavam 

Eu tinha aquela boca 
feita de beijos
Rubros e ardentes

Eu tinha aquelas noites
De volúpia

Na névoa da solidão
Eu o tinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário